A Culpa dos pais X Autonomia dos filhos

O mundo que vivo é realmente diferenciado!
É cercado de risadas e choros (choros que fazem parte para a evolução).
É cercado de simplicidade, mas com riqueza de observações.
Lidar com as crianças é muito simples.
Precisamos de algumas coisas …
Amor, sinceridade, firmeza, persistência e vontade.
Vontade de aprender, pois eles nos ensinam toda hora, todo minuto e a cada segundo.
O meu desafio atual é lidar com a culpa dos pais e o que essa culpa está gerando.
Culpa que até hoje não sei bem de que, afinal, vivemos numa sociedade capitalista e que trabalhamos para sobreviver.
Se a sociedade que vivemos é essa, deixemos a culpa de lado e façamos o que realmente DEVEMOS, sem passar a bola prá frente.
Criança procura e quer adultos firmes e seguros.
Portanto, sempre que se fizer necessário, digam o que pode e o que não pode.
Sejam objetivos.
Falem pouco, mas o suficiente para eles entenderem.
Essa forma de conversar com a criança precisa ser “olho no olho”.
Abaixe e fale com ela olhando em seus olhos.
Tom de voz é muito importante. Firme.
Tom de voz mole, fininho não levará a lugar algum.
Falar muito no diminutivo também não vai resolver.
Não se intimidem perante um choro, uma birra e um chilique no supermercado.
Não é não!
Um dia, dois dias, um chilique, dois chiliques.
O chilique foi a forma encontrada para mostrar descontentamento e, se ainda ocorre, é porque em algum momento os pais fraquejaram, seja na hora de uma doença seja na chegada de um irmão ou de um dia estressante.
Pais, sejam firmes!
O não tem e deve ser dito!
Não tenham medo!
Medo, tenho eu da falta que esse “não” está fazendo dentro das escolas!
Deixem as crianças fazerem escolhas.
Não entreguem tudo pronto.
Deixem que levem sua mochila.
Que organizem a lancheira.
Que coloquem a meia, mesmo que torta.
Que se alimentem sozinhos.
Que coloquem a calça do uniforme, mesmo que ao contrário…
Sem maldade, vocês protegem os filhos dos desafios e quando estes desafios aparecem, quem sofre são as crianças, principalmente quando estão longe de vocês.
Incentivar desde cedo não significa amar menos ou ser “cuca fresca”, significa torná-los autônomos para serem já já mais responsáveis.
Deixem que as crianças façam as pequenas tarefas, mas não acelere o ritmo.
Educar é isso!
É ser persistente!
É criar gente para esse mundão!
Mas gente feliz e capaz de resolver seus conflitos sem gritos, com bons e sérios argumentos.
É educar gente para pensar!
E quando pensamos somos melhores!

5 Dicas de alimentação saudável para crianças

Uma alimentação saudável para as crianças garante nutrientes suficientes em quantidade e qualidade, bom estado de saúde e crescimento. Porém, fazer com que os filhos se alimentem de forma correta não é tarefa fácil. “Acredito que a maior dificuldade seja no consumo de folhosos e vegetais, provavelmente devido ao fato do baixo consumo desses alimentos pelos adultos. Read More